Tecnologia em Biocombustíveis

É um curso superior de graduação tecnológica, voltado para a formação técnica do profissional que irá atuar na produção, consumo, distribuição, pesquisa e desenvolvimento de biocombustíveis.

 

 

É um curso superior de graduação tecnológica, voltado para a formação técnica do profissional que irá atuar na produção, consumo, distribuição, pesquisa e desenvolvimento de biocombustíveis. Tem por objetivo formar um profissional com habilidades e competências voltadas para atender a demanda na área dos biocombustíveis.

 

O curso oferece uma formação modular, no qual o aluno recebe um certificado a cada módulo concluído, ou seja, um certificado de qualificação profissional de nível tecnológico, conforme previsto nas diretrizes curriculares nacionais para cursos tecnológicos (resolução CNE/CP 3, de 18 de dezembro de 2002).

 

Os tecnólogos egressos terão uma formação para aplicar, desenvolver e difundir tecnologias, com base em uma formação em gestão de processos de produção e capacidade empreendedora, em sintonia com o mundo do trabalho na sua área de atuação.

 

 

 

Perfil do Profissional

 

    O Tecnólogo em Biocombustíveis é habilitado e preparado a:

  • Executar atividades ligadas ao biocombustível de forma a aperfeiçoar os recursos tecnológicos, humanos e ambientais.
  • Gerenciar atividades operacionais e empreendedoras na área dos biocombustíveis.
  • Aperfeiçoar e a inovar nas áreas científicas e tecnológicas.
  • Entender e compreender os impactos sociais, econômicos e ambientais resultantes da gestão e aplicação das novas tecnologias na área dos biocombustíveis, acompanhando as mudanças no setor.
  • Suprir demanda existente de mão-de-obra especializada.
  • Operar instalações e manutenção na área dos biocombustíveis.
  • Assumir posições de gerenciamento operacional.
  • Operacionalizar as novas tecnologias da área dos biocombustíveis.

 

 

 

Mercado de Trabalho

 

O Tecnólogo em Biocombustíveis atua na área da produção, consumo, distribuição, pesquisa, desenvolvimento e aplicações de biocombustíveis.
O mercado de trabalho está em franca expansão. No Brasil, onde há extensa atividade agropecuária, o potencial para essa atividade é muito grande.
O profissional poderá atuar tanto em empresas produtoras de matéria-prima, como nas indústrias de biocombustíveis, em institutos de pesquisa, laboratórios e universidades.

 

GRADE CURRICULAR

 

GRADE CURRICULAR

PER

CÓDIGO

DISCIPLINAS

PRÉ-REQ

CO-REQ

CARGA HORÁRIA

Semanal

Semestral

1MATI

Matemática Aplicada I

5

90

1QUII

Química I

4

72

1BIG

Biologia Geral

1IAV

4

72

1IAF

Informática Aplicada

3

54

1DTA

Desenho Técnico Aplicado

3

54

1ECG

Ecologia Geral

2

36

1IAV

Introdução a Anatomia Vegetal

1BIG

4

72

 Total Per.

25

450

2QUIII

Química II

1QUII

5

90

2SDR

Sociologia e Desenvolvimento Rural

1ECG

2

36

2FIS

Física

1MATI

2MATII

3

54

2FIV

Fisiologia Vegetal

1IAV/1BIG

4

72

2FER

Fertilidade do Solo

1IAV/1BIG

2QUIII

4

72

2MEC

Meteorologia e Climatologia

2FIS

4

72

2MATII

Matemática Aplicada II

1MATI

3

54

2TEB

Tópicos Especiais em Biocombustíveis I

2

36

 Total Per.

27

486

3BIF

Bioquímica Fundamental

2QUIII

4

72

3TPF

Topografia e Fotogrametria

1DTA

4

72

3ELE

Eletricidade Aplicada

2FIS

2

36

3TER

Termodinâmica

2FIS

5

90

3POL

Produção de Oleaginosas

2FIV/2FER

2MEC

5

90

3PCA

Produção de Cana de Açúcar

5

90

3TEB

Tópicos Especiais em Biocombustíveis II

2TEB

2

36

 Total Per.

27

486

4CRN

Conservação de Recursos Naturais

2SDR

3

54

4MEE

Medidas Elétricas

3ELE

3

54

4COM

Combustão

3TER

4

72

4TBI

Tecnologia do Biodiesel

3BIF/3POL

5

90

4TET

Tecnologia do Etanol

3BIF/3POL

5

90

4EBI

Energia de Biomassa

EB

5

90

4TEB

Tópicos Especiais em Biocombustíveis III

3TEB

2

36

 Total Per.

27

486

5REF

Recursos Energéticos Florestais

4CRN/4EBI

2

36

5COE

Conversão Eletromecânica

4MME

4

72

5GTV

Geradores e Turbinas a Vapor

4COM

4

72

5UBI

Usinas de Biodiesel

4TBI

6

108

5UET

Usinas de Etanol

4TET

6

108

5MOC

Motores a Combustão

4COM

3

54

5TEB

Tópicos Especiais em Biocombustíveis IV

4TEB

2

36

 Total Per.

27

486

6GBC

Geração Biotermelétrica e Cogeração

5COE/

5GTV

4

72

6INE

Introdução a Economia

4

72

6ENB

Energia de Biogás

5

90

6GNR

Gestão de Recursos Naturais Renováveis

 

54

6TEB

Tópicos Especiais em Biocombustíveis V

5TEB

2

36

 Total Per.

15

324

Carga Horária Total

172

2.538

 

DISCIPLINAS OPTATIVAS

CÓDIGO

DISCIPLINAS

PRÉ-

REQ

CO-

REQ

CARGA HORÁRIA

Semanal

Semestral

2MCT

Metodologia Científica e Tecnológica

2

36

4ESE

Estatística Experimental

2MATII

5

90

5MCS

Manejo e Conservação do Solo

4CRN

4

72

7CGE

Cartografia e Geoprocessamento

3TPF

4

72

8MBH

Manejo de Bacias Hidrográficas

4CRN

3

54

8SSR

Sensoriamento Remoto

3TPF

7CGE

3

54

9EXR

Comunicação e Extensão Rural

2

36

10APR

Avaliação e Perícias Rurais

6INE

2

36

Total

25

450

 

RESUMO DA CARGA HORÁRIA

COMPONENTE CURRICULAR

CARGA HORÁRIA

HORAS (50 min.)

CARGA HORÁRIA

HORAS (60 min.)

Disciplinas do TEBC

2.538

3.045

Estágio Supervisionado

216

259

Optativas

162

194

Atividades Complementares

Tópicos Especiais

 

180

216

TCC

36

43

Total

3.132

3.757

SISTEMA DE AVALIAÇÃO

A avaliação do rendimento é feita através de elementos que comprovem a assiduidade e o aproveitamento nos estudos. Sendo que a presença dos acadêmicos é obrigatória nos termos previstos neste regimento, exceto na educação à distância, ou nas disciplinas que são ofertadas em modalidade semi presencial de acordo com portaria 40 do MEC.

Os trabalhos realizados em cada bimestre deverá ter no máximo o valor de 3,0 pontos. O professor da disciplina tem autonomia para distribuição da nota do trabalho dividindo em apenas um único trabalho bimestral ou quantos se julgar necessários, conforme programa da disciplina.

Todo aproveitamento bimestral através de prova terá no máximo o valor de 7,0 pontos. O professor terá autonomia para escolher aplicar uma única prova com valor 7,0 ou em função do conteúdo dividir em duas provas no bimestre, valorando conforme sistema de avaliação do programa da disciplina.

O aproveitamento bimestral será traduzido numericamente em notas, com variação de zero (0) a dez (10), considerada a casa decimal, inadmitindo-se arredondamentos.

 

Exame final

O acadêmico que, numa disciplina, obtiver média igual ou superior a 4,0 (quatro) e menor que 7,0 (sete) e frequência igual ou superior a 75% (setenta e cinco por cento), deverá prestar prova de exame final, referente a todo conteúdo estudado.

No exame final será, somada à média das notas, dividida por dois deverá ser igual ou superior a 5,0 (cinco), para efeito de aprovação.

O acadêmico que, numa disciplina, obtiver média inferior a 4,0 (quatro) e frequência igual ou superior a 75% (setenta e cinco por cento), estará reprovado naquela disciplina;

Caso o acadêmico mantenha três ou mais disciplinas em dependência o mesmo ficará retido no período no caso semestral ou no ano pelo regime anual.


Regime de Dependência

O regime de dependência será de duas formas: Turma especial para acadêmicos que ficarem reprovados por frequência e Plano PAE Plano de Acompanhamento de Estudo para acadêmicos que não conseguirem nota para aprovação. E será vedada a promoção e, consequentemente, matrícula na série seguinte, ao acadêmico reprovado em disciplina cursada no regime de dependência. Todos os acadêmicos matriculados em Plano PAE e Turma Especial terão que realizar prova da disciplina cursada.

 

Formas de reajuste da mensalidade: Conforme contrato assinado pelo aluno.
Valor da Mensalidade: Valor da Mensalidade: R$ 972,00. Efetuando o pagamento até o dia 05 de cada mês, o acadêmico terá um desconto de R$ 127,00 na mensalidade, passando para R$ 845,00.(Ano letivo de 2015).
Obs.: O valor é atualizado sempre em 01 de janeiro, de acordo com a taxa de inflação.
Dados de Criação/Autorização:
Documento: Portaria MEC
Nº. Documento: 081, de 12/05/2010
Data de publicação: 12/05/2010
No. Parecer / Despacho:14/05/2010

Os comentários estão encerrados.

© 2017 União Latino-Americana de Tecnologia